Make your own free website on Tripod.com

apresenta:

Fundamentos da Propagação das Ondas de Rádio

 

PROPAGAÇÃO DAS ONDAS HERTZIANAS

Quando uma onda de rádio se distancia do local da estação emissora  propaga-se  através da atmosfera terrestre.

Isto faz com que a parte da irradiação que se dirige ao solo, reflete-se parcialmente. O restante da onda é absorvido  pela superfície terrestre, constituindo-se esta no que se denomina  de ONDA TERRESTRE.

A energia irradiada com uma inclinação positiva, ou seja, para cima, propaga-se para o espaço constituindo-se no que se chama de ONDA ESPACIAL.

As ondas terrestres podem ser : Ondas de Superfície e Ondas Aéreas umas viajam através da atmosfera em linha reta e a outra parte reflete-se  na superfície terrestre. (vide fig. abaixo)

A zona útil da propagação pela onda direta e o alcance da transmissão é dado e limitado pelo horizonte geográfico da antena transmissora em relação a receptora.

            Pelo contrário na transmissão por ondas terrestres, o alcance é consideravelmente maior do que o visual ou direto pois pode chegar  a ser de vários milhares de kilometros, dependendo da potência da emissora.

É muito importante ter em conta que em igualdade de condições, o maior alcance obtém-se quando a onda viaja através da água salgada.

Nas bandas de Onda Curtas, a propagação é muito difícil de ser prevista, a onda espacial pode encontrar-se em boas,  regulares ou em má condição, pois estão variando constantemente.

            Também depende  em uma grande parte da antena receptora que temos instalada e conectada no receptor, como também a hora em que estamos recebendo as emissões de uma estação transmissora e a  época do ano em que estamos neste momento.

As ondas de rádio podem viajar também através da atmosfera e são dirigidas ao espaço sideral, sendo denominadas de ONDAS ESPACIAIS.

            Neste caso a atenuação é relativamente pequena e o alcance pode ser muito grande com pouca potência na transmissão(vide fig. abaixo).

As Ondas Espaciais tem  muita dependência  da ionosfera e das características em que este  ponto de reflexão encontra-se  no exato momento quando estão sendo refletidas.

            Temos que ter em conta que a ionosfera durante a noite tem sua altura consideravelmente reduzida, pelo que o alcance das ondas é muito maior durante esta etapa.

            A ionosfera esta subdividida em várias capas que ficam situadas a cada momento a diferentes distâncias do globo terrestre.

            A condição ionosférica  vária durante o dia e afeta de diferentes formas e maneiras as diversas freqüências em que podemos transmitir neste momento.

            O transmissor irradia em muitas direções, no momento em que as ondas encontram a ionosfera,  esta as refrata com diferentes ângulos e  nem sempre todas essas ondas voltam para o globo terrestre.

            Assim mesmo, dependendo da freqüência de transmissão, as ondas podem alcançar diferentes capas  da ionosfera  e podem ser refletidas ou não dependendo das condições desta última.

            As ondas de maior freqüência, alcançam a maior altura na ionosféra, (camadas mais altas)  sendo que as primeiras camadas são as que mais facilmente refletem as ondas.

            Também podemos considerar que uma mesma onda transmitida pode ser refletida por diferentes camadas atmosféricas, se obtendo assim diferentes distâncias na sua reflexão (vide fig. abaixo).

Neste gráfico acima, podemos apreciar como são produzidas as diferentes refrações segundo sejam refletidas as ondas por  diferentes freqüências e camadas que encontram-se favoravelmente ionizadas na atmosfera.

            Também podemos apreciar as reflexões múltiplas produzido diferentes alcances segundo  são refletidas em uma capa ou em outra, como também se as ondas estão sendo devolvidas pela terra para que sejam novamente refletidas

            Quanto a propagação em freqüências muito altas (VHF), onde também se encontra a banda de radiodifusão em F.M., podemos dizer que é de pouco alcance, pelo fato de  ser tão alta a freqüência, as ondas não são refletidas pela ionosfera e escapam desta para o espaço sideral, pelo que o alcance destas emissoras é muito limitado por influência do terreno e obstáculos  que se encontram  no caminho da onda, dependendo assim o alcance da grande altura em que possam se  encontrar suas antenas transmissoras.

            No seguimento das freqüência assinaladas para os radioamadores na banda do VHF, as boas condições de propagação para se fazer um contato a longa distância (DX), são muito escassas e esporádicas.

Dependendo muito de condições atmosféricas muito determinadas e especiais, os ditos contatos em DX normalmente  realizam-se através da chamada propagação Troposférica ou por chuva de meteoritos.

            Sendo esta última uma possibilidade bem escassa, porém é muito bem aproveitada pelos radioamadores sobre tudo em épocas estivais quando temos chuvas de estrelas.

Por isso nesta banda é freqüente o uso de antenas direcionais que aumentam  tanto o ganho de transmissão bem como o de recepção consideravelmente.

Resumindo tudo quanto anteriormente exposto, podemos considerar que a Propagação das ondas Hertzianas possuem muita variação dependendo da freqüência e do angulo em que se transmite assim como da época do ano em que nos encontramo-nos, as condições atmosféricas, as ionosféricas e as estelares.

Em freqüências muito altas as ondas viajam  de modo visual, nas ondas curtas no modo espacial e nas ondas médias e longas no modo terrestre.